A exposição

Um convite para uma experiência de imersão sensorial surpreendente pela história desse importante símbolo da cultura de Minas Gerais. Ao passear pelos cinco ambientes, o visitante poderá reviver lembranças do que já viveu e mergulhar em uma trajetória com muitas histórias. E, mais do que isso, reforçar a conexão da arte, em suas diversas formas, com o público.

Palácio
das Artes

50 anos
em 5 atos

Leônidas Oliveira
Secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais

Um complexo cultural que abriga histórias, memórias e descobertas. Assim é o Palácio das Artes, orgulho do povo mineiro, e que em 2021 celebra seus 50 anos. Em nossas lembranças, essa imponente construção que se destaca no centro de Belo Horizonte tem lugar especial e nos leva de volta para a afetividade nas artes e na cultura. Pensado, originalmente, para ser o teatro municipal da capital, o Palácio das Artes cresceu com o tempo e se tornou o maior centro cultural de Minas Gerais e um dos mais importantes da América Latina.

Um complexo cultural que abriga histórias, memórias e descobertas. Assim é o Palácio das Artes, orgulho do povo mineiro, e que em 2021 celebra seus 50 anos. Em nossas lembranças, essa imponente construção que se destaca no centro de Belo Horizonte tem lugar especial e nos leva de volta para a afetividade nas artes e na cultura.

Pensado, originalmente, para ser o teatro municipal da capital, o Palácio das Artes cresceu com o tempo e se tornou o maior centro cultural de Minas Gerais e um dos mais importantes da América Latina.

Nesses 50 anos muito bem vividos, o Palácio das Artes tem sido uma ponte para as conexões artísticas em nossa cidade, e a Fundação Clóvis Salgado tem conduzido uma importante gestão desse espaço,

unindo o clássico e o contemporâneo para celebrar as mais variadas manifestações da arte e da cultura. E é nesse sentido que a exposição 50 anos em 5 atos nos faz um convite ao novo.

Em tempos atípicos e desafiadores como o que estamos vivendo, em que somos forçados a interagir com o mundo através das telas, o Palácio das Artes nos convida a redescobrir a arte com a ajuda da tecnologia. Em um percurso sensorial, imagético e tecnológico, as cinco décadas de história dessa Instituição se confundem com as possibilidades da arte num futuro não muito distante.

Vale lembrar, também, que o Palácio das Artes já vem ampliando a interatividade e os vínculos com a sociedade desde 2020, com o Projeto “Palácio em sua Companhia” registrando verdadeiro sucesso com conteúdos inéditos em formato virtual, cumprindo importante e inovador papel na difusão das artes e na democratização do acesso ao conhecimento e à cultura.

Celebramos os 50 anos do Palácio das Artes com um olhar demorado para tudo aquilo que esse importante centro cultural já foi. E um outro olhar, esse ainda mais apurado, nos conduz para tudo aquilo que o Palácio das Artes ainda pode ser.

Que venham os próximos 50 anos!

Eliane Parreiras
Presidente da Fundação Clóvis Salgado

A arte reflete o espírito de cada tempo, provoca, diverte, reflete, encanta e, há meio século, aqui se estabeleceu. E como se manter atual e relevante durante cinquenta anos? Refletindo sobre essa questão, o Palácio das Artes abre as cortinas e os bastidores, convidando para um mergulho em suas memórias e uma intensa história construída por cada um de nós. Milhares de espetáculos, concertos, exposições, filmes e histórias ganharam vida nos palcos, galerias, cinema, salas de aula e de ensaios, e continuam vivos nas lembranças e emoções do público.

Para celebrar esse cinquentenário, preparamos um passeio em 5 Atos, pensados para tocar o seu sentimento e as suas lembranças. Convidamos artistas, produtores culturais, nossos técnicos e o próprio público para compartilhar momentos inesquecíveis vividos neste espaço.

Na fachada, temos momentos de nossa trajetória e as luzes sob sua regência convidam você a estar conosco, porque o Palácio é de todos. O Ato I é o portal que vai transportá-lo para esse universo. Entre nesse palco e sinta as luzes, a emoção do público, o terceiro sinal. Vem com a gente!

Passeie, então, pelos véus da memória do Palácio das Artes, no Ato II. Nascimento, sucesso, celebração, incêndio, reconstrução, arte e emoção. Tal qual nossas lembranças, todo registro é carregado de sentimento e constrói uma porção de quem somos. Cada pessoa que passa carrega consigo um pouco de nós, e ainda deixa um
pedaço de si. Quanto vivemos aqui!…

O Ato III é a apoteose, criada com a ajuda de inteligência artificial para uma projeção em 360º de espetáculos, com imagens que se constroem em um turbilhão de partículas, como síntese de toda a beleza e a pluralidade desses 50 anos.

Siga no Ato IV, com vista para o Parque Municipal, ouça segredos, histórias curiosas dos bastidores do Palácio. E antes dos aplausos finais, o Ato V reúne objetos que são a materialização da criação de talentosos artistas e de extrema dedicação de muitos profissionais essenciais na construção de cada espetáculo.

Nosso agradecimento aos artistas, técnicos, professores, criadores, produtores e gestores culturais que constroem essa história. Um agradecimento especial à brava, dedicada e apaixonada equipe da Fundação Clóvis Salgado, aos muitos criadores e colaboradores dessa exposição e ao público que está sempre conosco.

É tempo de celebrar a arte e a cultura como fundamentais para a qualidade de vida, com seu imenso e inegável impacto social, humano e econômico. O desafio atual é fazer das superações e conquistas legados e instrumentos de fortalecimento da cultura, permanecendo como farol e bússola para o futuro.

Fincamos os pés no presente, para reverenciar nossas raízes e vocações, mas miramos o futuro. Reafirmando nossa missão pública de produção, difusão e formação cultural, seguimos construindo conexões e vínculos com os públicos.

50 anos em 5 Atos é a nossa celebração de aniversário para você e com você. A celebração dessa história que vivemos juntos e da força da Arte e da Cultura.

Seja bem-vindo(a) à sua casa!

ficha técnica

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

 

Governador
Romeu Zema Neto
Vice-governador
Paulo Eduardo Rocha Brant
Secretário de Estado de Cultura e Turismo
Leônidas Oliveira
Secretário de Estado Adjunto de Cultura e Turismo
Bernardo Silviano Brandão
Subsecretário de Estado de Cultura
Maurício Canguçu

 

FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

 

Presidente
Eliane Parreiras
Diretora de Relações Institucionais
Cristina Schirmer
Diretora de Planejamento, Gestão e Finanças
Marina Emediato
Diretora do Centro de Formação Artística e Tecnológica – Cefart
Marta Guerra
Diretora Cultural
Luciana Salles

 

GERÊNCIA DE ARTES VISUAIS

 

Gerente
Uiara Azevedo
Produção
Luiza Fonseca, Rafael Oliveira e Renata Fonseca
Estagiários
Anita Kawasaki e Daniel Loureiro
Montagem
Wilton Bernardino

 

GERÊNCIA DE PRODUÇÃO ARTÍSTICA

 

Gerente
Márcio Ângello

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

 

Assessora-chefe
Júnia Alvarenga
Assessoria de Imprensa
Thamiris Rezende, Daniel Helvécio,
Maria Eliana Goulart e Paulo Lacerda
Design Gráfico
Clério Ramos, Ângela Peres e Luciana Campello
Mídias Digitais
Romano Comunicação
Edição de Vídeo
Marco Túlio Ulhôa

 

ASSOCIAÇÃO PRÓ-CULTURA E PROMOÇÃO DAS ARTES – APPA

 

Presidente
Felipe Vieira Xavier
Vice-presidente
André Lacerda
Diretor Financeiro
Guilherme Domingos
Analista Financeira
Andréia Santos
Assessora Financeira
Pâmela Perdigão
Superintendente de Auditoria
Agostinho Resende Neves
Coordenação Executiva
Erika Ziller
Gerente de Projetos
Luciana Veloso
Produtora Cultural
Fernanda Batista
Coordenador de Comunicação
Daniel Moreira

EXPOSIÇÃO PALÁCIO DAS ARTES: 50 ANOS EM 5 ATOS

 

Pesquisa
Arthur Versiani Veloso Neto e Rosangela Sampaio
Pesquisa realizada em 2020 – Base de consulta
Helvécio Carlos e Mariana Peixoto
Concepção e direção
MIR Estúdio
Brayhan Hawryliszyn, Breno Barreto e Yonanda Santos
Roteiro e produção de textos
Guilherme Lessa
Produção Executiva
André Mimiza
Assessoria de Imprensa
Romano Comunicação
Projeto Expográfico
Micrópolis
Cenografia
Oscar Cenários
Instalação Artística
Márcio de Castro
Desenvolvimento tecnológico
MIR Estúdio, Rafael Ski, Marcelo Padovani
e Sandro Miccoli
Produção de áudio
Fabiano Fonseca e Pedro Jácome
Design Gráfico
Yannick Falisse
Produção de vídeo
Área de Serviço
Motion Design
Estalo Criativo
Restauro Acervo CTPF
Damasco Comunicação
Restauro da Maquete
Miriam Menezes
Educativo e Site
Malacaxeta
Desenvolvimento web
André Victor
Edição de texto
Clara Guimarães
Educadores
Adriano Maciel Canabrava,
Leonardo Bruno Ferreira, Lívia Lopes,
Luciana Horta, Nathália Araujo Marques,
Themis Lobato, Victor Hugo,
Marques de Barros e Lais Flor de Oliveira
Créditos das fotos
Acervo Giramundo, Assis Horta,
Daniel Moreira, Guto Muniz, Henrique Luz,
José Luiz Pederneiras, Marcelo Moreira,
Miguel Aun e Paulo Lacerda

 

Agradecimentos

Afonso Borges, Arquivo Público Mineiro, Associação Cultural Sempre Um Papo, Cris Azzi, Foto em Pauta, FIF - Festival Internacional de Fotografia, Fundação Bienal de São Paulo, Giramundo Teatro de Bonecos, Grupo Corpo, Grupo Galpão, Grupo Ponto de Partida, Heber Bezerra, Henrique Passini, Icom Vídeo, Ílvio Amaral, Instituto Inhotim, Jomar Bragança, Marcia Lontra, Museu Histórico Abílio Barreto, Rede Minas e SESI CNI.

fichas técnicas da exposição