linha do tempo

Da ideia inicial da construção de um novo teatro municipal em Belo Horizonte aos dias de hoje, quais foram os acontecimentos que fizeram com que o Palácio das Artes se tornasse um dos espaços mais importantes da cena cultural da cidade?

Navegue pelos principais fatos dessas cinco décadas, incluindo cenas do contexto político, histórico e cultural.

Eventos da Fundação Clóvis Salgado e Palácio das Artes
Contexto Cultural
Contexto Histórico & Político
 

1941

Prefeito Juscelino Kubitschek contrata arquiteto Oscar Niemeyer para o projeto do novo Teatro Municipal de Belo Horizonte

1942

Início das obras do Teatro Municipal

1943

Construção da Igreja da Pampulha, com projeto de Oscar Niemeyer

1945

Obras do Teatro Municipal são interrompidas ainda nas fundações

1955

Breve retomada das obras do Teatro Municipal

1964

Golpe militar depõe João Goulart da Presidência da República

1965

Inauguração do Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão

1965

Governo de Minas Gerais e Prefeitura de Belo Horizonte assinam convênio para dar continuidade às obras do Teatro Municipal

1966

Lei estadual autoriza o Estado a receber em doação, da prefeitura, o terreno e obras do Palácio das Artes

Instituída a Comissão Especial do Palácio das Artes (Cepa)

1967

O governo Israel Pinheiro determina o reinício das obras, sob direção da Comissão Especial do Palácio das Artes (Cepa)

O pianista Nelson Freire faz um recital no Palácio das Artes em obras

1968

Parte da Temporada Lírica é transferida, do Teatro Francisco Nunes, para o Palácio das Artes, ainda em obras

1968

Decretado o Ato Institucional no. 5, que dá início ao período mais autoritário da ditadura

1970

Em 30 de janeiro é inaugurada a Grande Galeria

Em 10 de junho é instituída a Fundação Palácio das Artes

1971

Em 14 de março é inaugurado, oficialmente, o Palácio das Artes com o oratório “O Messias”, de Haendel

O Ballet Minas Gerais dá origem ao Corpo de Baile do Palácio das Artes

Fundação do Coral da Fundação Palácio das Artes

1972

Escola de Dança do Ballet Minas Gerais é incorporada à Fundação Palácio das Artes

1972

Milton Nascimento apresenta no Teatro Marília show com canções do seu quinto disco, o álbum coletivo “Clube da Esquina”

1973

Desativação do Coral da Fundação Palácio das Artes

1974

Fundação do Centro de Documentação Informação e Audiovisual

1975

O Centro de Artesanato é incorporado à Fundação Palácio das Artes

1975

Fundação do Grupo Corpo

1976

Em 1º de abril o Grupo Corpo estreia no Grande Teatro com a montagem “Maria, Maria”

Criação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

1976

Início do processo de abertura política

1977

Em 16 de setembro ocorre o primeiro concerto da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

1977

Compositor Rufo Herrera cria Grupo Oficcina Multimédia durante o Festival de Inverno da UFMG

1978

Inauguração da Sala Humberto Mauro

A Fundação Palácio das Artes é rebatizada Fundação Clóvis Salgado

1979

Fundação do Coral Lírico do Palácio das Artes

Fundação da Orquestra Jovem Experimental

1980

O Papa João Paulo II celebra missa na Praça do Papa

Inauguração do Estádio Jornalista Felipe Drummond, o Mineirinho

1980

O Corpo de Baile do Palácio das Artes realiza turnê pelo Brasil acompanhando o bailarino russo Mikhail Baryshnikov

1981

Elis Regina faz sua última apresentação no Grande Teatro com o show “Trem Azul”

Tom Jobim se apresenta em show piano e voz, que deu origem ao álbum “Antônio Carlos Jobim em Minas”

1982

Criação do Grupo Galpão

1983

Criação do Teatro João Ceschiatti

1984

Primeiro show da banda Sepultura

1984

Campanha pelas eleições diretas para a Presidência da República

1985

Inauguração da casa de shows Cabaré Mineiro

1985

Tancredo Neves é eleito presidente da República, mas morre antes de tomar posse

1986

Fundação do Centro de Formação Artística (Cefar)

Apresentação do argentino Astor Piazolla no Grande Teatro

1988

Fundação da companhia de dança Primeiro Ato

1988

Promulgada a nova Constituição Brasileira

1990

Primeira edição do Festival Internacional de Teatro (FIT-BH)

1991

Idealizada por um grupo de artistas e críticos mineiros, a Feira Hippie, atual Feira de Artesanato, é transferida para a Avenida Afonso Pena

Fundação do Grupo de Teatro Armatrux

1993

Inauguração da Sala Juvenal Dias

1994

Realização do I Festival de Curtas-Metragens de Belo Horizonte, na Sala Humberto Mauro

1996

Em novembro, o Balé Kirov apresenta o Lago do Cisne

1997

A exposição “Trabalhadores: Uma Arqueologia da Era Industrial”, do fotógrafo Sebastião Salgado, é levada ao Museu de Arte da Pampulha

1997

Em 7 de abril um incêndio destrói o Grande Teatro

1998

Fundação da Banda Sinfônica

A Fundação Clóvis Salgado assume a administração da Serraria Souza Pinto, que havia sido inaugurada como espaço cultural no ano anterior

1998

Mostra de Camille Claudel leva mais de 16 mil pessoas ao Museu de Arte da Pampulha

1998

Em 27 de julho é reinaugurado o Grande Teatro

1999

Bolshoi apresenta no Grande Teatro os balés “Spartacus” e “Raymonda”

José Saramago, Nobel de Literatura de 1998, recebe o título de Doutor Honoris Causa da UFMG. De volta a BH, participa, no Grande Teatro, do projeto Sempre um Papo

2001

Criação do Grupo Amador do Cefar, rebatizado no ano seguinte Balé Jovem

2002

Fundação da Orquestra Sinfônica Jovem

2003

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais apresenta a ópera “O Barbeiro de Sevilha”, de Rossini, com direção de Carla Camurati

2004

O Centro Técnico de Produção é transferido para antiga tecelagem em Marzagânia, Sabará

2005

Museu de Artes e Ofícios é aberto na Praça da Estação

2008

Pintor Inimá de Paula ganha museu com acervo permanente

2010

Inaugurada a Cidade Administrativa onde funciona a sede do governo do estado

2011

Fechado há 12 anos, o cinema Palladium é reinaugurado como centro cultural Sesc Palladium

2011

Com Wagner Tiso como convidado, estreia o projeto Sinfônica Pop, que une a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais a grandes nomes da música popular brasileira

2013

Elton John faz o primeiro show do Mineirão pós-reforma

2013

Exposição mais visitada do mundo, “A Magia de Escher” chega ao Palácio das Artes

2013

Paul McCartney se apresenta pela primeira vez em Belo Horizonte, também no Mineirão

2013

“Guerra e paz”, obra de Cândido Portinari, é exposta pela primeira vez em Belo Horizonte na abertura do Cine Theatro Brasil Vallourec

2015

Inauguração da Sala Minas Gerais

2016

A mostra “ComCiência”, da australiana Patricia Piccinini, se torna a mais visitada do Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte, com visitação de 312 mil pessoas

2016

A mostra “ComCiência”, da australiana Patricia Piccinini, se torna a mais visitada do Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte, com 312 mil pessoas

2016

O público lota a Esplanada do Mineirão para ver atrações internacionais, como Maroon 5 e Iron Maiden

2017

Caetano Veloso, que fazia temporada no Palácio das Artes, visitou a exposição “Faça você mesmo sua Capela Sistina”, de Pedro Moraleida, na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, alvo de polêmicas e tentativa de censura

2018

Inaugurado o Cefart Andradas

2018

Em sua turnê de despedida, Ozzy Osbourne, fundador do Black Sabbath, fez show na Esplanada do Mineirão

2019

Formalização do patrocínio com a Cemig que instituiu o primeiro naming rights da Fundação Clóvis Salgado, o Grande Teatro Cemig Palácio das Artes.

2019

Coral Lírico de Minas Gerais celebra seus 40 anos e recebe o título de “Patrimônio Histórico e Cultural do Estado”.

2019

Mais de 2,6 mil filmes foram inscritos no FestCurtasBH, Festival anual realizado pelo Cine Humberto Mauro

2020

No mês de março, foi decretada a pandemia da COVID-19, com o consequente fechamento de todos os espaços culturais, públicos e privados, de Belo Horizonte.

2020

Criado em abril, o programa on-line #PalácioEmSuaCompanhia para disponibilizar produções inéditas da FCS pelas redes sociais Instagram, Facebook e Youtube, com grande sucesso e receptividade do público.

2020

Também no mês de abril, foram criados o Cefart Virtual, dedicado ao ensino à distância, e a plataforma de streaming CineHumbertoMauroMais.

2021

Em 14 de março, data oficial de inauguração do Palácio das Artes, foi lançado o programa comemorativo “50 Anos em 5 Atos”.

2021

Em 13 de agosto, é inaugurada a inédita exposição de arte-tecnologia, sensorial e imersiva, “Palácio das Artes: 50 Anos em 5 Atos”, momento em que o Centro Cultural abre as cortinas e convida o público para um mergulho em suas memórias.